Pintura Mediúnica

A pintura mediúnica, também chamada de psicopictografia está desabrochando com intensidade ultimamente. Com frequência a mídia fala de médiuns psicopctográficos.

Nas obras de Allan Kardec, mais precisamente no Livro dos Médiuns, é apenas denominada psicografia e na classificação de Médiuns Especiais (cap. XVI) encontramos: "Médiuns pintores ou desenhistas: os que pintam ou desenham sob a influência dos espíritos. Tratamos dos que obtêm produções sérias".

No cap. XV, Kardec explica: "quando o espírito age diretamente sobre a mão, da-lhe uma impulsão completamente independente da vontade do médium. Ela avança sem interrupção, enquanto o espírito tiver algo a dizer...". Isto acontece na psicografia mecânica. Na semi-mecânica, o impulso acontece, mas o médium tem consciência do que é traçado à medida que se desenha ou pinta.

Vamos encontrar nos meios espíritas, atualmente, uma definição com objetivos mais abrangentes, pela Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) de Curitiba, Paraná.

Segundo a SBEE, "Os objetivos da produção psicopctográfica são, através do diálogo que a obra propicia:

1) Levar o observador ao equilíbrio psico-bio-espiritual;

2) Provar a existência dos espíritos através de avaliações feitas por estudiosos da arte, confirmando-se evidências de traço, estilo ou outros elementos característicos do trabalho de determinado artista desencarnado;

3) Provar que o espírito continua em processo evolutivo no plano espiritual, pois sua obra, atualmente inédita, demonstrará uma visão crítica e construtiva da vida.

OBS: Clique em "continua" para continuar lendo sobre nossa história e em "volta" para visualizar a página anterior.